img_4155

Atenas Dia 3 – Museu Arqueológico Nacional de Atenas e sites Arqueológicos

Por 12,00 euros você tem acesso a oito (os mais populares) dos inúmeros museus e sites arqueológicos de Atenas – Vale a pena lembrar que o bilhete é válido por 7 dias.

Para saber mais detalhes: http://www.athensinfoguide.com/open.htm

Minha escolha de transporte hoje foi o metrô, que por si só, já são atrações locais,já que muitas das estações foram construídas em meio às ruínas da cidade. No período da construção das linhas, mais de 50.000 itens foram encontrados e muitos desses itens estão hoje espalhados pelas estações da cidade, tornando-se verdadeiros mini-museus de acesso a todos.

Estação Panepistimio
Estação Panepistimio

A primeira parada foi no Museu Arqueológico Nacional de Atenas, onde por mais de 4 horas, desfrutei de um conjunto de coleções de obras pré-históricas, cicládicas, micênicas e de Tera, mais um conjunto de esculturas (impressionantes), metais, vasos e pequenos objetos, não só de Gregos, mas também do Egito e todo Oriente Médio.

Com tantas opções, 4 horas podem ser pouco pra quem quer ver tudo. Portanto, faça uma pesquisa antes de ir, pra poder saber exatamente o que você pode e quer ver: http://www.namuseum.gr/index-en.html ou http://grandesmuseus.folha.com.br/livro-9.shtml para quem prefere em português.

Meu almoço foi na rua, perto da entrada do templo de Zeus, onde por ser uma área bem central, você vai encontrar muitos bares, restaurantes e lojas. Eu optei pelo famoso churrasco grego, aqui chamado Gyros (pode ser de frango, cordeiro ou misto), sempre acompanhado de tomate, cebola, molho e batata frita. Tudo (inclusive a batata) dentro de um pão quentinho, que lembra o pão sírio que a gente tem no Brasil.

Gyros, o hamburguer dos gregos
Gyros, o hamburguer dos gregos

Em seguida visitei o templo de Zeus e o ” Novo Museu da Acrópolis” – ambos de tirar o fôlego, literalmente. No templo, que hoje são só ruínas, você imediatamente se transporta; imaginando o que teria sido viver naquela época – um flashback daquele impacto que senti durante minha visita ontem a Acrópolis.

Depois, quando entrei no moderno e suntuoso museu, tudo se encaixou e a plenitude tomou conta…..ali, você poderá observar as ruínas, que a distância, se tornam um quadro que aos poucos você continua a recriar imaginariamente…com cada pedaço de ruína e cada estátua, que o museu, também tentou recriar.

Novo Museu da Acrópolis
Novo Museu da Acrópolis
Templo de Zeus
Templo de Zeus

Voltei pro Quinta hostel caminhando. Entre o museu e o hostel, passei pelo bairro de Anafiotika, um dos mais charmosos da cidade. Tudo lembra muito a arquitetura das famosas ilhas gregas, mas bem ali, aos pés da Acrópolis. Entre uma ladeira e outra, você se depara com ruas bem estreitas,muitas cores e flores. Nem preciso dizer que dali, tive certeza que teria que visitar ao menos uma ilha durante minha passagem.

Bairro Anafiotika, quase uma ilha grega
Bairro Anafiotika, quase uma ilha grega

Como tinha só uma semana e queria conhecer muito bem Atenas, decidi que as ilhas iam ter que ser exploradas numa próxima vez. Porém, por 60,00 euros, comprei um pacote para um passeio de 1 dia – partindo do porto de Pireus, visitando três ilhas: Hydra, Poros e Egina – incluindo traslado dos principais hotéis da cidade para o porto e retorno do mesmo. Almoço? Também incluído e bem farto. Pronto, decidido o trajeto do meu quarto dia em Atenas.

Passeios de 1 ou mais dias, partindo de Atenas: http://www.citydiscovery.com.br/cd_visita_actividades_Atenas

Quando cheguei no hostel, a turma já estava reunida e a anfitriã, Eva, organizando um jantar pra gente em um dos restaurantes locais – 7 minutos caminhando do hostel, escondido e meio escuro. E assim, a verdadeira orgia gastronômica da viagem se iniciou. Estilo tapas espanhóis, vários pratos típicos – o melhor pra mim foi o queijo frito empanado em sementes. Vou colocar mais detalhes sobre o restaurant, na minha página do Facebook 😉

Dali, passeamos pelo bairro, chamado Friedrichshain, onde se encontram vários bares e clubs, já que é uma das áreas mais jovens e modernas da cidade. Finalizamos a noite, batendo papo e bebendo. Voltei pra casa 1h da manhã e acordei às 5hs, ansiosa pelo meu passeio pras ilhas. Esse, fica pro post de amanhã!

Amigos do Quinta: Eva, eu, Grant, Peter and Max.
Amigos do Quinta: Eva, eu, Grant, Peter and Max.

Quinta Hostel: http://www.booking.com/hotel/gr/athens-quinta.pt-br.html

Carol

Sobre Carol Pascoal

Brasileira, residente em Londres, profissional de visual merchandising e blogueira. Viajar é minha paixão e por isso criei o blog Na Mala com Carol, onde escrevo sobre minhas experiências e tudo que faz parte do meu estilo de vida. Fashionista por opção, sou também colaboradora para blog Julia Plus, onde escrevo sobre viagens.

2 comentários on “Atenas Dia 3 – Museu Arqueológico Nacional de Atenas e sites Arqueológicos

  1. pascoal ferreira
    23 de novembro de 2014 at 1:16 pm

    Além da aula de história, dicas de passeios e restaurantes, tudo no estilo Carol de ser.

  2. tainá
    22 de novembro de 2014 at 3:22 pm

    Tudo lindo!!! O Silas vai amar esse post! Ps. esse lanche gyros é uma delícia!!!!!!!!

Comente