_DSC0135

O que fazer em Rodes, na Grécia

Capital do conjunto de 12 ilhas localizado no leste do mar Egeu, Rodes é também a maior ilha de todas dessa região e um dos principais destinos daqueles e viajam para Grécia.
É aqui que o Colosso de Rodes ( estátua de Hélio, deus do sol) foi erguido em 280 a.C. e era uma das sete maravilhas do mundo antigo.
Um dos mais importantes portos da região, fica também há poucos quilômetros do Leste da costa da Turquia, atraindo aqueles que vão apenas para fazer um bate-volta.
A cidade foi um dia parte do Império Grego, Romano e Turco-Otomano, e os vestígios de cada uma dessas civilizações estão por toda parte, misturados à uma Rodes moderna, viva e desenvolvida.
Existem várias opções de passeios locais, com alternativas para todas as idades e  preferências, fazendo com que cerca de 2 milhões de turistas se hospedem por aqui por ano, aproveitando o sol, que ali brilha por 8 meses.
Eu visitei a ilha durante um período que estive na Turquia, na cidade costeira de Mármara. De lá paguei 18 euros pelo passeio – incluindo traslado do hotel para o Porto, com retorno. Do Porto de Mármara até Rodes o trajeto de ferry-boat demorou 45 minutos.
Castelos, igrejas cheias de afrescos e ruínas em meio a uma variedade de belezas naturais, incluindo montanhas, quilômetros de costa abraçada pelas águas azuis e límpidas do mediterrâneo, fazem de Rodes, o destino perfeito.
Entre Junho e Agosto, que é a alta temporada do verão europeu, hotéis são mais caros e muitas vezes lotados. Março, Setembro e Outubro são os melhores meses para visitar a Grécia e qualquer uma de suas ilhas.
Dentro dos muros da cidade antiga, estão os melhores restaurantes, bares e lojas da cidade e é sempre um burburinho gostoso de turistas e locais.
Ao longo da costa estão os melhores hotéis e praias, bem no estilo reviera francesa e Italiana, com charmosas cadeiras de sol ( algumas oferecidas aos hóspedes de alguns hotéis) outras para serem alugadas ( 6 euros o dia). Eu estiquei minha canga na beira da água e foi super tranquilo. Chuveiros são de uso público.
Desde dos mais caros até os mais em conta, assim como as  atrações da ilha, existem hotéis para todos os gostos e bolsos. Aqui vão algumas dicas:

Kokkini: localizado em meio a cidade medieval (patrimônio da Unesco),esse boutique-hotel oferece conforto e luxo entre seus 5 imaculados quartos: de R$600 a R$1,400 a diária, dependendo da temporada

Rodos Palladium : encostado na praia, este maravilhoso resort oferece várias opções de tamanhos de quarto entre os 355 disponíveis. Tem Spa, academia, piscina e três restaurantes – de R$400 a R$1500 , dependendo de tamanho de quarto e temporada.

Apollo Guest House: é uma opção mais econômica e não por isso menos charmosa. Aberta de Abril a Novembro, Humberto, dono da pensão. Oferece quartos e café da manhã para seus hóspedes – de R$250  a R$350 a diária

O aplicativo que eu uso para pesquisar meus voos e hotéis é o Booking.com. Aqui no blog você encontra a caixa de pesquisa dele, facinho pra você pesquisar Use e abuse, já que existem tantas outras opções e promoções diárias que só quem procura, encontra.

O Diagoras, aeroporto da cidade, fica há 15km do centro da cidade. Entre 6:30da manhã a meia noite, o ônibus te leva até lá por €2,50. Taxi vai sair uns €20,00.

Não existe voos direto do Brasil para a ilha, mas de qualquer forma, Atenas e muitas outras capitais europeias te levam até lá. De Londres, EasyJet e Ryanair, oferecem preços bem acessíveis. De Atenas, tem a Aegean Airlines, que te leva para quase todos os destinos da Grécia, Turquia e muitos outros.
Pra quem ainda não conhece, eu também uso muito o Expedia, um aplicativo que acha voos e hotéis no mundo todo e sempre oferece boas opções de preços.

Faça a mala e boa viagem!!!

 

 

Carol

Sobre Carol Pascoal

Brasileira, residente em Londres, profissional de visual merchandising e blogueira. Viajar é minha paixão e por isso criei o Na Mala com Carol, onde escrevo sobre minhas experiências e tudo que faz parte do meu estilo de vida.

Comente