sinatra-003_54_990x660_201404251759

Atenas Dia 4 – Um dia, três ilhas e o “Drunk Sinatra”

Quando saí pra encontrar com o resto do grupo, para o meu tão esperado passeio pelas ilhas, ainda estava amanhecendo e de brinde consegui ver o sol terminar de se impor, na beira do porto de Pireus.
Acho que ainda tinha na cabeça os passeios de escuna lá em Porto Seguro ( dos meus vinte e poucos anos) e quando vi o tamanho do barco, surpresa, já me senti fazendo parte de um cruzeiro.
Turma animada, música típica, bar, sol e o Mediterrâneo sorrindo pra mim.
No meio da manhã, a primeira parada, de uma hora e meia, em Hydra.
Lá caminhei pela vila, nadei no mar, tirei fotos e fiz umas comprinhas. Ou seja, tempo suficiente pra sentir o lugar e querer voltar em breve.

Eu e Hydra - um caso de amor
Eu e Hydra – um caso de amor

Já no caminho para a segunda ilha o almoço foi servido – farto, fresco e típico – sem frescura. As bebidas são a parte.
Fazer a siesta no pier do barco, com a brisa forte batendo no rosto, também não foi nada ruim.
Em Aegina, foi aonde eu vi a melhor vista panorâmica, lá de cima do morro: lindo, azul, grego.
Mais uma voltinha na vila e de volta pro barco. Total = 1 hora.

Aegina - a vista e seus detalhes
Aegina – a vista e seus detalhes

A terceira e a mais longa parada foi em Poros. Lá você pode ficar duas horas e pode fazer um tour com ônibus pela vila ( já que é bem maior e cheia de história ). A outra opção é ficar ali, na beira do porto e explorar tudo a pé. Eu escolhi ficar por ali e pra mim, foi perfeito.
Aluguei um guarda-sol por uma hora e curti a praia. O mar, translúcido, parece mais uma piscina, rasa e calma.
Durante minha última hora, caminhei pelas lojas, onde por sinal dá pra achar várias coisas interessantes, e fiz mais umas comprinhas. Sim, não consigo me controlar, e nem tentei.
A ilha é conhecida por produzir os melhores pistachios da Grécia – o meu, comprei com chocolate! Ah, também comprei azeite e orégano.
Na volta, o barco foi acompanhado por um grupo de garças, todas lindas, dançando no céu durante todo o percurso. De fundo, o pôr-do-sol. Indescritível.

Poros - a típica charretinha
Poros – a típica charretinha

Quando voltei para o hotel, por volta de 8hs da noite, encontrei em cima da minha cama, um conjunto de bandanas coloridas e um bilhete lindo da Eva, a dona do hostel, que a essa altura, já havia se tornado uma das minhas pessoas preferidas.
E a noite foi de festa. Ela nos levou pra um bar badalado da cidade (sem turistas) chamado Drunk Sinatra ( Sinatra bêbado ) .
Dançamos e bebemos até às 2hs da manhã. Finalizamos a noite com o famoso Gyros.
Fui dormir cansada, mas ansiosa para continuar minha estadia nessa terra linda.

Se você for à Atenas, vá ao Drunk Sinatra: http://www.10best.com/destinations/greece/athens/syntagma/nightlife/drunk-sinatra/

Drunl Sinatra - A melhor noite de Atenas
Drunk Sinatra – Um dos melhores bares de Atenas
Carol

Sobre Carol Pascoal

Brasileira, residente em Londres, profissional de visual merchandising e blogueira. Viajar é minha paixão e por isso criei o blog Na Mala com Carol, onde escrevo sobre minhas experiências e tudo que faz parte do meu estilo de vida. Fashionista por opção, sou também colaboradora para blog Julia Plus, onde escrevo sobre viagens.

2 comentários on “Atenas Dia 4 – Um dia, três ilhas e o “Drunk Sinatra”

  1. pascoal ferreira
    25 de novembro de 2014 at 8:09 am

    Caminhar pela areia e nadar nesse mar, milenares, com dicas tão precisas e generosas só necessito de ” tempo ” para desfrutá-las. kkkk.

Comente